Petiscos

Receitas tão gostosas que vai ser difícil não beliscar.

Lagostim na chapa

24 março, 2014 Frutos do mar, Muito fácil, Petiscos Tags:, , , 1 Comentário

lagostim2

Você gosta de lagostim? Eu gosto um tiquim. Essa iguaria serve de petisco, de entrada, de enfeite pra risoto, e até de sobremesa se deixar. Sem medo de ser feliz.

Até eu, que sou purista, prefiro comprar o lagostim morto e limpo, porque dá um trabalho danado. Mas se você estiver a fim de fazer o processo todo, dá uma olhada neste link.

Desta vez não tem receita, o lance é muito simples. É só aquecer um pouco de azeite numa panela o mais larga e grossa possível, com uma colher de manteiga; acrescentar o alho em lâminas, deixar dourar por 3 minutos; acrescentar os seus maravilhosos lagostins e deixar dourar por mais 3. E só… você crê?

O lance é simples, mas exige destreza. Você tem que deixar o lagostim por tempo suficiente para ele pegar o tempero da manteiga e do alho, mas não pode deixar tempo demais, senão ele endurece e vira uma borrachinha, perdendo a suculência.

Está lançado o desafio! E aí, você anima?

lagostim

Salada de peito de peru com abacaxi

15 julho, 2013 Muito fácil, Petiscos, Saladas Tags:, , , 7 Comentários

salada de peito de peru e abacaxi

Finger food é como costumam chamar a comidinha servida em potinhos pequenininhos, que a gente come na mão, com um garfinho, em bocadinhas rapidinhas. Essa salada de peito de peru com abacaxi é inspirada numa dessas entradinhas, que você come naquelas festinhas… sabe?

150g de peito de peru, picado em cubinhos
1/2 talo de salsão, fatiado fininho
2 colheres de sopa de uvas passas branquinhas
1 xícara de repolho verde picado em tirinhas fininhas
2 fatias de abacaxi em calda, picadas em cubinhos
1 colher sopa de maionese
Suco de 1/2 limão
Folhinhas de hortelã para decorar

rende 4 comidinhas

Pique todos os ingredientes e misture-os com carinho. Acrescente a maionese e suco de limão. Ajuste o sal, se achar que precisa. Escolha um potinho pequenininho e distribua suas saladinhas nele. Se você não liga para o tamanho, essa saladinha é perfeita para você!

Burrata com tomates, manjericão e torradas de pão sírio

17 junho, 2013 Acompanhamentos, Entradas, Lanches, Muito fácil, Petiscos Tags:, , , , , 2 Comentários

burrata com tomates

Burrata é una cosa troppo bella! Embora custe caro, ela abre um mundo de possibilidades. Como havia sobrado esta, não foi difícil juntar com algumas coisinhas a mais e fazer um belo petisco!

1 burrata de búfala
1 tomate italiano, cortado em cubos, sem sementes
1 punhado de folhas de manjericão
1 pacote de torradinhas de pão sírio
Azeite extra-virgem
Sal e pimenta do reino

Rende os primeiros 15min do futebol

Então, poderia ser mais fácil? Faça uma pequena marinada com os tomates, manjericão, muito azeite, sal e pimenta do reino, e deixe descansar por cerca de 30 minutos. Depois, é só desmanchar a sua burrata com as mãos, acomodar os demais ingredientes ao centro, regar com um bocado a mais de azeite e mandar brasa! Com uma boa cerveja, é claro.

Bruschetta de cogumelos com ervas

26 fevereiro, 2013 Entradas, Muito fácil, Petiscos Tags:, , , 3 Comentários

receita bruschetta cogumelos

Bruschetta rima com qualquer coisa que você quiser. E combina com qualquer coisa também, ainda mais quando os ingredientes são bons. Aqui, não tem segredo: um bom pão, bons cogumelos… e bom apetite!

400g de cogumelos frescos fatiados – Paris, Portobello ou Shitake
2 colheres sopa de tomilho fresco
1 colher sopa de manteiga
4 fatias de pão italiano
1 colher sopa de vinagre balsâmico
Azeite extra-virgem

rende 4 porções

Aqueça um pouco de azeite com manteiga numa frigideira bem larga. Acrescente os cogumelos, que devem chupar completamente o azeite, o que tornará necessário ir colocando mais e mais azeite, aos poucos. Vá mexendo vez ou outra, delicadamente, com uma colher de pau. Após 3-5 minutos, quando sentir que os cogumelos estão dourados e quentes, acrescente o tomilho fresco, misture novamente e, se quiser acrescente o balsâmico. Digo se quiser, porque o balsâmico vai dar um toque azedinho e adocicado que nem todo mundo curte.

Há quem queira aquecer o pão, mas para essa bruschetta, não vejo necessidade. Prefiro comê-la à temperatura ambiente.

Com a mistura pronta, começa o exercício: equilibrar a maior quantidade possível de cogumelos em cima de cada fatia de pão, ao mesmo tempo que se tenta distribuir a mesma quantidade de cogumelos para todo mundo. Confesso que eu sempre acabo comendo uma colherada de cogumelos que sobra. Não é pecado.

Peixe frito com molho de mexerica

1 agosto, 2011 Peixes, Petiscos Tags:, , , , , 2 Comentários

Peixe frito é sempre um excelente petisco. Há três coisas que importam: o peixe que você escolhe, a maneira como você frita e o molho com que você o acompanha. Ou seja, peixes de carne firme e saborosa para o primeiro quesito, uma massa bem-feitinha no segundo e criatividade no terceiro. Aqui está a minha tentativa, baseada em muita coisa que já vi e já comi, em especial o bar Peixe Frito (verdadeiros especialistas), a massa com cerveja de tradicionais receitas de Fish & Chips e a brilhante sugestão de molho do @macomendonca.

4 filés de tilápia, surubim ou outro peixe à sua escolha
1 lata de cerveja pilsen
2 xícaras de farinha de trigo
1 litro de óleo de girassol, para fritar
4 mexericas bem maduras
4 colheres de sopa de mel
1 dedo de gengibre
2 colheres sopa de molho shoyu
Sal e pimenta-do-reino
Limão, para acompanhar
Cerveja, para acompanhar

rende 4 porções

Primeiro, resolva o seu molho. Bata as mexericas num liquidificador e coe. Você vai precisar de uns 300ml de suco. Pegue uma panela pequena e junte o suco ao gengibre devidamente descascado e fatiado bem fininho, o mel e o shoyu, e leve ao fogo brando para reduzir pela metade. É importante ir experimentando e ajustando a seu gosto. Alguns gostam mais de mel e outros de fazer careta na hora de comer. Quando estiver a seu gosto, desligue o fogo e reserve.

Corte os filés de peixe em cubos ou tiras de tamanhos que caibam na boca. Use sal e pimenta-do-reino para temperá-los. Em um prato fundo, misture a cerveja à farinha de trigo e uma pitada de sal. Isso deve render uma massa molenga, mas que dê liga, que é importante para empanar corretamente o peixe.

Uma questão chave na hora de fritar o peixe: as condições de fritura. Você precisa de uma panela larga e se possível funda; de óleo abundante e muito quente e de cuidado, porque o óleo quente é um perigo. Passe cada pedaço de peixe pela massa com carinho, envolvendo-o completamente, e coloque na gordura muito quente. A cerveja é o que dá uma crocância especial à massa, numa reação química que eu não sei explicar. O peixe em si deve ficar molhadinho e cozido. Deixe fritar por 5 minutos ou até dourar. Retire, escorra a gordura e disponha o peixe num papel-toalha para secar antes de levar à mesa. E vá fritando em sequência, na mesma gordura. Há quem diga que os últimos são os mais saborosos.

Camarão empanado

26 outubro, 2010 Frutos do mar, Petiscos Tags:, , , , , , , , 4 Comentários

Inspirado em receita do livro Cook with Jamie

Não é à toa que camarão é um bicho tão badalado. Se você pode comprar alguns de boa qualidade, do tamanho do seu dedo mindinho para maiores de 18 anos, você já descobriu que ele é uma das melhores coisas da vida. De tira-gosto então, é impressionante. Esse prato requer uma boa cerveja e, se for domingo, um futebolzinho rolando na tv. Ê vidão, hein?

1 xícara de farinha de rosca
um punhado de salsinha picada
suco de 2 limões, mais outros 2 pra servir
1 punhado de queijo parmesão ralado
300g de camarões médios (usei o rosa médio)
1 xícara de farinha de trigo
2 ovos
Sal e pimenta-do-reino

rende tiragosto para 4

É bem fácil. Unte uma travessa com óleo e misture nela a farinha de rosca, salsinha, suco de limão e queijo parmesão. Depois, monte dois pratos fundos ao lado: um com farinha de trigo e outro com os 2 ovos ligeiramente batidos.

Daí vem o truque que eu aprendi mas esqueci com quem. Use uma mão para passar os camarões na farinha de trigo; outra mão para passá-los nos ovos; e a mesma primeira mão para passá-los na mistura de farinha de rosca. Assim, cada mão se concentra no que faz melhor, né? E ainda diminui a lambança.

Depois que todos os seus camarões estiverem cobertos pela mistura – é bom cobrir completamente e ainda dar aquela apertadinha na farinha de rosca para formar a crosta – é só levar ao forno médio por cerca de 15 minutos.

Sirva com generosas fatias de limão e uma boa cerveja (recomendo a da foto: Colorado Índica). Eu também fiz umas batatas cozidas-fritas para acompanhar, fazendo meio que um shrimp-and-chips. Mas faça como quiser. Camarão é vida.

Ceviche de tilápia

5 julho, 2010 Entradas, Peixes, Petiscos, Receitas Saudáveis Tags:, , , , 5 Comentários

ceviche de peixe

Desde que a Flavinha do Cozinha Fácil falou sobre ceviche eu fiquei com vontade de fazer. Peruano, equatoriano ou o que for, eu também comi o do Cantina Piacenza, aqui em BH, e foi o que me deu coragem de tentar. Depois ainda me aparece uma receita do Verdemar em Revista e outra do Olivier Anquier, caindo no meu colo, assim sem mais nem menos. Aí me aventurei. É uma excelente entrada, leve, razoavelmente exótica… e bem refrescante.

1 filé de tilápia fresco
1 limão
1 pepino
gergelim preto
1 ramo de alecrim
1/2 cebola roxa
2 colheres sopa de vinagre de framboesa (opcional)

dá pra 2 pessoas
Deixe para fazer tudo bem em cima da hora. Corte o filé em cubos de +-2cm, e aqui vai a dica: vá molhando a faca em água fria, para facilitar o corte (know-how japonês, né?). Corte o pepino o mais fino que puder, se possível com um mandolim, e a cebola roxa também. Junte tudo e mais o alecrim numa vasilha, cubra com o suco de limão, feche com filme pvc e deixe marinar na geladeira por 10 minutos. O limão vai dar uma cozinhada bem de leve no peixe. Ao que me consta, não devemos colocar sal e pimenta. A Flavinha sugere um vinagre de framboesa junto com o suco de limão, de fato fica show. Finalize com gergelim preto e, por mim, está pronto para comer, cabrón! Use hashis (palitos de madeira japoneses) se puder.

Guacamole & Queso Dip

30 junho, 2010 Comida americana, Comida mexicana, Petiscos Tags:, , , , , , , , 11 Comentários

guacamole con queso

Lá em Austin tem uma rede de cafés daqueles que ficam abertos 24 horas que se chama Kerbey Lane. Lá no Kerbey Lane tem um dos pratos mais consagrados de todo o Texas: O Kerbey Queso. E embora eles tenham esse nome original, eu decidi colocar o meu nome, pra ficar mais claro. O Kerbey Queso é servido morno, numa tigela grande, com uma cesta de nachos gigante. Era pra ser aquelas comidas de bêbado voltando de festa, mas lá as pessoas comem isso a qualquer hora, porque é tão bom. É basicamente um guacamole com um molho quente de queijo derretido por cima. Sem dúvida, um excelente molho para doritos. Good-old Tex-Mex food, here I come!

1 abacate bem maduro
1 tomate andrea ou outro tomate sem acidez
1 cebola
1 dente de alho
1 maço de coentro
2 colheres sopa de suco de limão
200g de queijo prato
200ml de leite integral
200ml de creme de leite fresco
1 colher sopa de farinha de trigo
2 colheres sopa de manteiga
2 colheres sopa de óleo vegetal
Sal à gosto
Nachos/Doritos para acompanhar

rende o primeiro tempo do jogo

Derreta a manteiga com o óleo numa panela e adicione 1/2 cebola bem picadinha. Deixe fritar até que fique translúcida, depois acrescente o alho bem picadinho também. Acrescente o leite, e a seguir a farinha, aos poucos. Coloque farinha suficiente para engrossar o leite, mas sem empelotar. Aí é hora de ir colocando o queijo, de preferência ralado na hora, um pouco de cada vez. Vá colocando e mexendo, nunca deixando a mistura virar um “queijão”, porque ela tem que ser líquida/pastosa para dar certo. Coloque mais leite se necessário. Assim que terminar de entrar com o queijo, acrescente o creme de leite fresco e misture. Caso o seu Queso não esteja pastoso e pegajoso, deixe cozinhar por mais alguns minutos. Caso contrário, desligue o fogo. Há quem acrescente pimenta jalapeño ou dedo-de-moça picadinha também… fica a seu critério.
Enquanto o Queso se forma, faça a guacamole: se você escolheu o abacate certo, vai poder espremê-lo para fora da casca sem dificuldade, e amassá-lo com um garfo. Descasque o tomate, retire as sementes e pique-o em cubinhos. Pique a cebola bem fininha também. Acrescente ambos ao abacate bem amassado, mais uma colher de sopa do coentro picado o menor que você conseguir. O coentro é opcional, tem muita gente que não curte… mas se você quer fazer o Kerbey Queso tem que fazer a devida Guacamole! Acrescente agora o suco de limão e uma pitada de sal. Experimente. Sempre será necessário equilibrar os ingredientes, para que sua guacamole fique suave, refrescante… e do jeito que você gosta, claro.
Agora é montar a sua tigela com a guacamole no fundo e o queijo derretido por cima. Sirva com nachos/doritos, e quem sabe uma boa Corona ou Sol (a mexicana) com un lemoncito. Mas avisa pro pessoal que o Kerbey Queso é para mergulhar o doritos… não é pra comer com colher.

Switch to desktop version