Comendo fora em San Francisco

24 maio, 2014 Comi fora, Comida americana, Novidades Tags:, , , 3 Comentários

Essa é a primeira de uma série de postagens sobre a viagem de lua de mel e as aventuras gastronômicas pelas quais eu e minha esposa passamos em 15 dias pela Califórnia. Que eu adoro comida americana não é segredo pra ninguém, mas essa viagem foi pra engordar e se alegrar! Sit back and enjoy!

Nossa lua de mel começou com 4 dias em San Francisco, e claro que fiz um breve roteiro com alguns lugares em que eu gostaria de comer, outros que encontrei por acaso. Destes, separei 2 casos pra contar.

Primeiro, de quando estávamos passeando por Sausalito, um vilarejo charmosinho do outro lado da Golden Gate Bridge. Entre vários bistrôs charmosos, pizzarias italianas, restaurantes vietnamitas (sim eles são ótimos e tem vários por lá) e outras birosquinhas, avistamos de longe um tumulto em uma portinha. Uma fila gigante para um lugar minúsculo, que nem tinha cadeiras pra sentar, só a fila. Uma grelha redonda, girando automaticamente igual um carrossel, na vitrine, para todo mundo ver. E cada um gritando seu pedido e saindo com o seu saquinho. Não deu outra: é aqui!

sausalito0

sausalito1 sausalito2

 

Então você entra na fila e, ainda do lado de fora da loja, escuta o cara lá dentro te obrigando a fazer o pedido, sem ver o cardápio, sem ver o preço, sem nada. Porque a fila tá grande. E aí você vai lá dentro descobrir que o cardápio é basicamente só o hambúrguer, no máximo troca o de carne pelo de frango; e na real você só escolhe se tira alguma coisa ou pede com todos os opcionais:

sausalito3

 

Depois, à medida que a fila anda, se delicia vendo o cara montar o burger bem na sua frente.

sausalito4

 

Tudo muito natural, orgânico, local, do jeito que os californianos apreciam. A carne era realmente de primeira, o pão também. E claro, a vista de Sausalito não é nada mal, o dia estava lindo e fomos comer na beira mar. Nossa comida sendo cobiçada pela enorme quantidade de gaivotas, é verdade. Mas é pra fazer inveja em qualquer bicho mesmo.

sausalito5

 

A segunda experiência foi a Cheesecake Factory, um dos mais conceituados restaurantes de cadeia dos EUA. Algo na linha do Friday’s, Applebee’s e Outback que temos por aqui, mas com uma pegada um pouquinho mais elaborada ao meu ver. A unidade que fomos fica no terraço da Macy’s da Union Square, com uma vista bacana e tudo, fora o frio na varanda (valeu Julia pela dica!).

Passando por um cardápio gigantesco que tem um pouco de tudo o que você pode querer, entra o estilo americano de fazer comida dos outros: muitos ingredientes, muitos sabores, muita confusão e um prato delicioso. Foi assim com os dois que pedimos, uma massa com camarões, espinafre, cogumelos, pancetta, tomates e manjericão com um toque de capim-limão, e um hambúrger gourmet que também tava show.

cheesecakefactory2

cheesecakefactory4

 

Mas por que é que se chama cheesecake factory, você me pergunta. A resposta está na vitrine da parte interna da loja. Naquele momento tinham uns 30 tipos de cheesecakes ou mais, e é uma verdadeira agonia você escolher um só. Chega a dar raiva, mesmo. Mas fizemos essa árdua tarefa e escolhemos o cheesecake de Oreo, uma delícia. Só que as fatias americanas são um pouco grandes para o apetite do resto do universo, então é difícil chegar no final.

cheesecakefactory

cheesecakefactory5

Outra coisa legal foi aproveitar a temporada de morangos. A Califórnia é um grande produtor dessas belezuras, e algumas marcas produzem morangos naturalmente bem grandes, e até afirmam: “trabalhando para elevar o padrão considerado normal de um morango”. Com um pote de nutella do lado, o porta-copos do meu carro se transformou num porta-fondue. Cada mergulho do morango no nutella era uma lágrima de felicidade que caía.

morango

Em breve mais um capítulo da série lua de mel!

3 Comentários

  1. admin em julho 7, 2014 diz:

    Pra você ver que experiência em restaurante é um trem pessoal, né. Fui nesse mesmo Cheesecake Factory de San Francisco com o João e ODIEI. Quando chegamos lá, fomos super mal atendidos por um hostess babaca. Ele tratou a gente super mal, como se ele estivesse nos fazendo um favor em tentar nos arrumar uma mesa. Pretendíamos jantar lá, mas ficamos tão putos que comemos UMA fatia de cheesecake (eu queria provar) e fomos embora sem dar gorjeta. Tanto é que a garçonete perguntou se eu não daria gorjeta e eu respondi, na lata, que não ia dar nada porque eu tinha sido super mal atendida pelo hostess e pela garçonete anterior (trocaram nossa garçonete). Resumindo, a experiência foi terrível e eu nem consegui amar o cheesecake por causa disso, e olha que acho que ele devia estar maravilhoso. =/

    Responder
    • admin em julho 7, 2014 diz:

      Atendimento ruim estraga qualquer banquete!

      Responder

Deixe sua resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Switch to desktop version