Confit de pato

19 junho, 2014 Carnes, Comida francesa, Exóticas Tags:, , 2 Comentários

inspirado em receita do livro Escapadas de Jamie
comi junto com lentilhas de puy

pato_confit

Comecei pelo resultado final porque ficou mara. Na verdade, melhor que o gosto! As deliciosas lentilhas de puy salvaram a pátria do meu confit de pato, porque, como vocês podem ver pela 2ª foto e eu aprendi logo em seguida, o sal grosso também salga que é uma beleza. Mas bem, eu já havia cometido um patocídio na fazenda da Neidinha, talvez estivesse um pouco mais pra lá do que pra cá. Eu usei todas as partes, mas o ideal seria usar a sobrecoxa, ou o peito do pato para fazer essa receita. O confit, assim como eu fiz nos tomatinhos, é uma técnica de conservação da comida em que você cozinha bem lentamente na própria gordura e depois deixa estragar, só que não estraga. Na verdade, fica delicioso!

8 cortes de pato (coxa, sobrecoxa, peito)
2 colheres sopa de sal grosso
4 folhas de louro
1 maço de alecrim
1 maço de tomilho
raspas e suco de 1 laranja
500g de banha de pato ou ganso (eu usei a própria gordura dos meus)

 dá pra 4 comerem

Soque todos os temperos num pilão, esfregue-os nas partes do pato e deixe de um dia para o outro. Cuidado com o sal! Eu havia posto bem mais de 2 colheres de sal grosso no meu, e por isso, ficou salgado demais. A julgar pela foto:

pato-confit-2

No dia seguinte, limpe toda a marinada das partes do pato e seque-o bem. Derreta a banha em uma panela funda, e frite o pato bem lentamente, no fogo mais baixo que você tiver, durante cerca de 3 horas. Também pode assar no forno baixo, se preferir. A verdade é que, mesmo cozinhando bem devagar, quando você tirar o pato da gordura a pele acaba ficando crocante, deliciosa. E esse esquema de confit é legal, porque já é estragado de nascença: você pode guardar o pato confitado na geladeira por até 1 mês e, quando quiser, é só aquecer um pouco de gordura e fritar ele de novo. Essa parte eu não fiz, porque não sobrou pato para se submeter a esse teste. Mas se for o seu caso, comenta e me conta!

2 Comentários

  1. admin em fevereiro 11, 2019 diz:

    quak quak lá se foi o pato ahahahah

    Responder
  2. admin em fevereiro 11, 2019 diz:

    quak quak eu adoro a minha vida, lá se foi o triste pato que hoje está no prato, obrigada por me ensinares o sentido da vida e o quão delicioso tu és, love you so much <3

    Responder

Deixe sua resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Switch to desktop version