Mousse de fruta-do-conde, pinha ou araticum

2 março, 2012 Sobremesas Tags:, , , , 0 Comentários

mousse de fruta do conde

“O ônibus apinhado é o túmulo do pudor”, escreveu o sábio Nelson Rodrigues. Se apinhado vem de pinha, dá pra entender do que se trata. Essa fruta, de sementes bem juntinhas envoltas por uma polpa, tem um sabor arenoso, doce e esquisito para o que se poderia esperar de uma fruta do cerrado. Fruta do conde, pinha, araticum, chame do que quiser, mas coma com parcimônia: não é porque é fruta que é light.

5 frutas-do-conde médias maduras
1/2 lata de leite condensado
250 ml de creme de leite fresco
3 ovos
1/2 pacotinho de gelatina em pó

dá pra 4 pessoas

A parte mais difícil é separar a polpa, que fica apinhada dentro da fruta. Coloque-a sem casca num liquidificador, adicione o creme de leite e o leite condensado e vá pulsando devagar. Quando sentir que as sementes estão se soltando e começando a quebrar, retire toda a mistura e passe por um coador, onde a dor é maior, porque é um esforço tremendo fazer toda a polpa passar pelos buraquinhos. Se der conta, repita a dose, e aí a sua mousse vai ficando mais e mais lisinha.

Acrescente a essa mistura as 3 gemas de ovo, a gelatina (devidamente dissolvida conforme manda o pacotinho), e 3 claras em neve – essas últimas, adicionadas com carinho. Depois, é só levar à geladeira por 4 horas, decorar com um galhinho de hortelã se você for uma pessoa fresca, e partir para o abraço. E ah: não é bonita, mas é gostosa ;-)

Deixe sua resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Switch to desktop version