Receita de Batata Dauphinoise

13 julho, 2017 Acompanhamentos, Comida francesa Tags:, 0 Comentários

Sabe aquela batata que a gente nunca sabe explicar, que é meio que assada mas meio que cozida, que tem uma crostinha de queijo delicioso, que a gente come com uma carne e mistura o molho da carne nela, que a gente come com arroz, que a gente come até pura ó meu Deus, que batata é essa, eu quero essa batata.

batata dauphinoise receita

Sempre fiquei com esse nome chique na cabeça. Dauphinoise, dauphinoise, como será que pronuncia? Dalfinóis, ou Delfinoáse? Bem, o que me faltou de francês, me sobrou de tesão em ver se essa era a batata que eu queria na minha vida. E meus amigos… é elaaaa!

4 batatas médias, descascadas e cortadas em rodelas finas
1 litro de leite integral
500 ml de creme de leite fresco
1 pitada de noz moscada
200g de queijo gruyére
2 dentes de alho descascados
1 colher sopa de manteiga

Dá pra 4 pessoas

Escolha uma panela gigante e aqueça o leite com o creme de leite, o alho e a noz moscada.  Deixe as suas batatas cozinhando por lá, mexendo com cuidado para as rodelas não quebrarem, até que elas comecem a ficar macias, mas ainda firmes. No meu caso, isso levou cerca de 45 minutos no fogo baixo. E ah, cuidado na fervura para o leite não subir e sujar o seu fogão todo. Usa aquele truque da colher de pau dentro da panela.

Batatas ao ponto, coloque uma colher de café de sal e uma boa pitada de pimenta-do-reino, que é pra temperar desde já. Ajuste o tempero a seu gosto agora porque daqui a pouco já foi. Em seguida, você vai ter que vasculhar a panela e retirar o alho, que já cumpriu o seu papel gourmetizador. Depois, descarte também o creme de leite quase todo, e passe as batatas para um refratário que possa ir ao forno, organizando-as em camadas mais ou menos da mesma altura. Vale dar aquela regadinha final com o leite só o suficiente pra forrar as batatas, mas sem deixá-las mergulhadas de novo, tá?

Feito isso, derreta a manteiga e pincele sobre as batatas. Depois, espalhe o Gruyere ralado por cima de tudo, e leve ao forno a 230º por cerca de 20 minutos, ou melhor, até o queijo pegar aquele bronze dourado maravilhoso.

Meu pai, não pode ser só isso. É só isso mesmo? É!

Coma o máximo que puder.

Achei essa batata ótima pra servir só com arroz, carne e salada, tipo almoço de família chique sabe como? Dá pra fazer essa receita em grandes quantidades sem ter um trabalhão.

Devo generosas desculpas a você, querido leitor, porque o tesão foi tanto que essa minha foto ficou péssima. Mas eu sei que você pode fazer melhor! E assim que eu comê-las novamente, prometo atualizar por aqui :-)

Deixe sua resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Switch to desktop version