tag: Acompanhamentos

Risoto de limão siciliano e menta

4 março, 2009 Acompanhamentos Tags:, , , , 4 Comentários

Fazer um risoto exige em torno de meia hora de uma deliciosa dedicação. Dizem que no Brasil o risoto virou arroz piemontês só porque a gente não fazia com o tipo de arroz certo. Existe uma receita básica, mais ou menos unânime, e aí você vai inventando os adicionais. Eu inventei esse risoto de limão siciliano e menta, mas aposto que já existia antes. Prefira não usar a) parmesão que não seja fresco, b) outro tipo de arroz, c) óleo ao invés de azeite. Acredite, faz um mundo de diferença.

Risoto de limão siciliano e menta

1 cebola bem picada e outra inteira
1 cenoura
1 talo de salsão, picado
2 dentes de alho, picados
500g de arroz arbóreo ou carnaroli
2 limões sicilianos
1 punhado de folhas de menta + raminhos para decorar
500ml de vermouth ou vinho branco
100g de parmesão ralado fresco
1 colher de sopa bem cheia de manteiga
4 colheres de azeite extra-virgem
Sal e pimenta do reino

dá pros 6 comerem

Coloque para ferver 1 litro de água com a cebola cortada em 4, um talo de salsão, a cenoura, as folhas de menta e a casca de um dos limões. Mantenha essa água no fogo brando, pois você vai precisar dela quente.

Aqueça o azeite na panela, e frite a cebola até que fique transparente. Adicione o salsão, doure mais um pouco e em seguida adicione o alho. Adicione o arroz, e a partir de agora tem que prestar atenção. Vá mexendo frequentemente, até que o arroz frite um bocado. Adicione mais azeite, se necessário.

Adicione o vermouth ou vinho. Sinta como ele vai soltar um aroma delicioso. Deixe secar, e a partir de agora cumpra o ritual do risoto: cubra o arroz com água do caldo, mexendo sempre para não grudar. Deixe reduzir, e cubra de novo. E vai assim, até o arroz ficar quase cozido, ainda bem firme. Ajuste o sal.

Desligue o fogo. Junte o suco e as raspas bem fininhas do outro limão. Coloque a manteiga, e mexa bem, até que ela derreta. Depois, o parmesão ralado, e mexa bem de novo. Eu costumo colocar um pouco mais de água, também, porque durante o descanso, ela vai secar, e fazer com que o risoto chegue ao ponto perfeito, cremoso, sedoso. Se for servir na panela, fica legal jogar parmesão por cima no final, para dar uma crostinha de queijo. Deixe descansar por uns 10 minutos antes de servir. Vai estar muito quente.

Eu também aprendi que é melhor manter o risoto de limão siciliano mais molhado quando sai do fogo, para que ele não seque enquanto estiver na mesa. E um doloroso conselho: não deixe sobrar para o dia seguinte. Continua gostoso, mas não é tudo aquilo.

Comi junto com Frango com ervas, aspargos e batatinhas

Se sobrar risoto de limão siciliano, o que fazer?

Acrescente mais uma concha do caldo de legumes ao que tiver sobrado do risoto, misture bem e congele. Quando for a hora de descongelar, coloque no microondas em temperatura baixa, utilizando uma tampa específica de microondas, para manter o seu risoto molhadinho. Não fica a mesma coisa, mas é bem melhor que não comer, né?

Salada Coleslaw – salada americana de repolho, cenoura e cebola

9 fevereiro, 2009 Comida americana, Saladas Tags:, , , , , , , 4 Comentários

Salada Coleslaw

Essa tradicional salada americana vai muito bem com carnes vermelhas assadas, ou num churrasco, ou até num sanduíche. É refrescante e surpreendentemente bem aceita – muita gente que não come salada come coleslaw sob o pretexto de não ser uma salada.

1/4 de repolho verde
2 cenouras grandes
1 cebola
1 colher folhas de hortelã(menta) rasgadas
1/2 xícara de uvas passas brancas
3 colheres de maionese
suco de 1 limão

rende 6 porções

Bem, acho que duas coisas fazem uma boa coleslaw: textura e frescor. Por isso, é importante usar vegetais frescos e cortá-los perto da hora de servir. É importante cortar o repolho em tiras bem finas, ralar a cenoura inclinada para dar pedacinhos maiores, e fatiar a cebola também fina, cortada ao meio, e separando os anéis uns dos outros antes de misturar.

Jogue tudo numa tigela, acrescente o suco de limão, a maionese, as passas e misture bem… com as mãos! A maionese deve envolver os ingredientes, mas não fazer deles uma pasta. Adicione as folhinhas de menta, que vão dar aquele arzinho frio na boca, e um pouquinho de sal.

Experimente. Está muito azeda? Você consegue sentir todos os ingredientes? Compense as proporções com o seu senso de justiça. Sirva fria.

Variações que eu já vi da salada Coleslaw

Vale a pena dizer que eu já comi Coleslaw de vários tipos. Primeiro, sem passas. Depois, com repolho roxo. Com pepino misturado. Com picles decorando. Com iogurte ao invés de maionese. Com limão siciliano ao invés do limão normal. E por aí vai. O importante é não perder o espírito coleslaw de ser: crocância, frescor e ser molhadinha, pra acompanhar uma carne gorda como uma costela barbecue.

Switch to desktop version