Ter material para risoto em casa é quase obrigatório para mim. Não é muito: um arroz de risoto, uma cebola na fruteira, algum azeite e quem sabe um talo de salsão… já resolvem a maior parte do problema. E aí, quando você tá de saco cheio, pode achar qualquer ingrediente bobo na sua geladeira – como eu achei o alho poró – e bum! Você tem um risoto de alho poró!

Risoto de Alho Poró

1 cebola bem picada
1 talo de salsão, picado
2 dentes de alho, picados
200g de arroz arbóreo ou carnaroli
1 tablete de caldo de legumes
100ml de vermouth ou vinho branco
50g de parmesão ralado fresco
1 colher de sopa de manteiga
1/2 talo de alho poró, picado em tiras
Azeite extra-virgem
Sal e pimenta do reino

dá para 4 pessoas

Pra variar, se você nunca leu esta receita, nem esta nem esta outra, lá vai: siga o ritual do risoto, cebola, salsão, alho, arroz, vermouth ou vinho branco etc e tal. Acrescente a seguir já um pouquinho do alho-poró, devidamente lavado e cortado em tiras. Quando o arroz estiver a uns 5 minutos do cozimento, junte um mais um pouco do alho-poró. Essas horas diferentes vão criar texturas diferentes no prato, o que acho interessante, além de criar laços de amizade do ingrediente com o risoto durante esse pouco tempo. Vá nutrindo-os com o caldo de legumes, sempre que necessário.

Finalizando seu risoto de alho-poró

Desligue o fogo, adicione a manteiga e o parmesão fresco, acerte o sal e pimenta do reino, misture bem e deixe descansar por uns 10 minutos, para os ingredientes se acalmarem. Finalize no prato com mais alho-poró, se você tiver coragem, mais parmesão e pronto! Do nada, você tem um risoto respeitável, fácil de fazer, sem frescura, mas bem coringa nas combinações…

Como combinar seu risoto de alho-poró

Eu tenho algumas sugestões para você, my friend! Que tal uma galinha com sálvia? Ou senão, vai bem de costeletas de porco com tomilho, limão e pesto. Por último, tem o filé com redução de balsâmico. Agora, se nada agradou, por que não jogar o seu jogo e comer esse risoto inteiro sozinho? Vai beeem também!