Comi junto com Galinha com Sálvia e Laranja e Salada Grega (em breve)

Cenoura amarela, mandioquinha, chame como quiser este tubérculo pequeno porém saboroso. A batata baroa é um eterno clássico da culinária mineira, sendo usada tanto em saladas quanto quente. É uma pena que muitos a cozinhem demais e piquem em rodelas com um punhado de salsinha, quando você pode fazer coisas maravilhosas como este purê. E olha que é muito fácil!

1kg de batata baroa
300ml de creme de leite fresco
2 colheres sopa de manteiga
Sal e pimenta-do-reino

dá para 6 pessoas

Cozinhe a batata baroa com casca e tudo em água abundante por cerca de 40 minutos, até que, quando você espetar um garfo, ela escorregue de volta para a panela com toda a graciosidade. Retire-a da fervura e descasque ainda quente, de preferência debaixo de água corrente fria, se você não estiver interessado em se queimar. Amasse com um garfo.

Aqueça, até na mesma panela onde estava cozinhando a baroa, o creme de leite fresco e dissolva nele a manteiga. Incorpore a baroa devidamente amassada com um garfo (eu gosto de amassar mais ou menos para ficarem uns grumos ótimos), misture tudo até incorporar, e então acerte sal e pimenta do reino à gosto, e o meu gosto é muito sal e muita pimenta.

Decorei com uma folha de salsão, mas pode ser salsinha também. O segundo nível poderia incluir incorporar um pouco de parmesão fresco ou até noz moscada. Nesse caso, acho que a baroa por si só já é rica o suficiente, e a minha não precisou de mais nada para ser feliz.