tag: Muito fácil

Bruschetta de tomate e manjericão

27 setembro, 2010 Entradas, Muito fácil Tags:, , , , , , 1 Comentário

As entrées para mim são sempre um dilema. O que servir antes de servir o que você vai servir? O que combina com o menu do dia? A vantagem dessa bruschetta é que não dá trabalho nenhum, aí não atrapalha o andamento do resto da comida. Entradas… pense nelas como preliminares. São importantíssimas, claro! Mas, se você passar da conta, vai acabar ofuscando o prato principal.

O melhor pão italiano novinho que você puder encontrar
1 tomate italiano (andrea ou san marzano)
1 punhado de folhas de manjericão
Azeite extra-virgem

Dá pra 2 forradas de estômago

O pão italiano você compra com carinho, transporta com carinho e coloca no forno por 3 minutinhos logo antes de servir, que é para ele dar aquela amaciada fina. Pique o tomate em cubinhos , misture-o ao manjericão e adicione um pouco de azeite. Deixe misturado por alguns minutos, só para o sabor meio que se misturar. Depois é só cortar o pão inclinado, com todo o cuidado para mantê-lo intacto, distribuir a mistura por cima e… isso aí! Se quiser um queijinho ralado por cima acho que até vale também… questão de estilo.

Batata da Cora

7 janeiro, 2010 Acompanhamentos, Comida mineira, Muito fácil Tags:, , , 2 Comentários

Comi junto com Tropeiro rico do Jota

Nada melhor que uma batata corada para acompanhar uma comida mineira. E a dona Cora faz essa batata como ninguém. Eu bem que tentei aprender… espero que você também tente. A graça é justamente ela ficar com gosto de frita por fora, mas com o sabor de cozida por dentro. Ou seja, saudável em pele de gorda. Eu acho.

500g de batatas médias e do mesmo tamanho
4 colheres sopa de farinha de trigo
Óleo para fritar
Sal

Rende 4 porções

Detalhe: as batatas têm que ser médias, ou seja, elas vão cozinhar todas por igual, e, quando cortadas em 4, vão caber na boca de uma vez só.

Cozinhe-as na água com um punhado de sal. Retire-as quando o garfo puder penetrar uma delas com facilidade, mas não deixe cozinhar demais, senão elas desmancham na hora de fritar.

Descasque-as ainda quentes, e seque-as com papel toalha. Pique-as ao meio, e depois ao meio de novo. Você quer elas grandes, mas que caibam na boca. Espalhe a farinha de trigo num prato, role-as por lá com carinho, cobrindo-as completamente.

Aqueça o óleo bastante. Você vai saber que está quente o suficiente quando colocar uma batata e ela ficar imediatamente coberta de “borbolhas” de óleo.

Frite as batatas até ficarem coradas… afinal não era esse o nome do prato? Retire-as com carinho, coloque-as no papel toalha e seque novamente. Pitadas generosas de sal por cima, e pronto! Ela vai ficar crocante por fora, e macia por dentro. Cora ficaria orgulhosa.

Mousse de limão

14 maio, 2009 Muito fácil, Sobremesas Tags:, , , , , 10 Comentários

Uma das coisas mais fáceis do mundo. Para você que fica encarregado de levar a sobremesa, mas não consegue nem fazer um miojo, ou então para você que está dando um banquete lindo mas esqueceu de cuidar da sobremesa… essa é perfeita, vai?

1 lata de leite condensado
2 latas de creme de leite sem soro
4 limões
1 pacotinho de gelatina sem sabor (opcional)

Dá pra 12 pessoas comerem um pouco

Primeiro, o truque da vovó: coloque as latas de creme de leite no congelador por uns 10 minutos, para endurecer; depois, abra as latas e fure com uma colher, para escorrer o soro. É importante escorrer bem o soro para que a mousse não fique um caldo. Raspe a casca dos limões no lado mais fino de um ralador, e reserve. Junte o suco desses limões ao leite condensado e ao creme de leite, no liquidificador. Se quiser que a mousse fique de partir mesmo, junte também a gelatina sem sabor, diluída em água conforme manda a embalagem. Bata tudo por alguns minutos. Experimente. Está bom? Muito azeda? Muito doce? Dá pra saber que é de limão? É a hora de ajustar de acordo com a doçura dos seus convidados.

Terminados os ajustes, coloque a mistura numa travessa. Com cuidado, salpique as raspas de limão por cima, que vão dar um charme, mas também um gosto muito mais interessante para a sua mousse. Leve à geladeira por pelo menos 1 hora. Enquanto janta, avise seus convidados para “reservarem barriga” para uma sobremesa muito especial. Faz parte do show.

Alternativa: mousse de maracujá, com 300ml de suco de maracujá concentrado ao invés do suco de limão, e sementes de maracujá ao invés das raspas de limão.

Hambúrguer do Elvis – e do Jamie Oliver

14 maio, 2009 Carnes, Comida americana, Lanches, Muito fácil Tags:, , , , , , 0 Comentários

hamburguer cheeseburguer

Mais uma receita do Elvis, quer dizer do Jamie Oliver, desta vez das mais básicas. É divertido fazer hambúrguer caseiro, você pode incrementar como quiser: bacon, ovo, picles, cebola, ou até um tom mais tropical, com abacaxi, banana… have it your way!

500g de fraldinha limpa moída
1 cebola roxa bem picada
Azeite de oliva
½ colher de chá de sementes de cominho
1 colher de sopa de sementes de coentro
1 pitada de sal
1 colher de chá de pimenta-do-reino moída
1 punhado de queijo parmesão ralado
1 colher de sopa bem cheia de mostarda Dijon
1 ovo caipira
120g de farinha de rosca
1 xícara de óleo de cozinha
Papel manteiga
Pão de hambúrguer
Algumas fatias de queijo à sua escolha (fiz com mussarella mesmo)
Algumas folhas de alface americana
2 tomates maçã (ou tomates normais grandes)
O que você quiser colocar

Rende 6 hambúrgueres

Se você tem um processador, compre a carne, limpe as gorduras, pique em cubos grandes e processe você mesmo. Senão, compre moído – peça ao açogueiro para limpar a peça antes, moer separado e adicionar apenas 30% do peso em gordura.

Frite a cebola no azeite até que ela fique macia, junte-a à carne. Junte também os temperos já socados num pilão, o parmesão, a mostarda, o ovo e metade da farinha de rosca.

Agora é a parte legal: abra uma folha de papel manteiga, jogue um pouco de farinha de rosca, molde os hambúrgueres e vá dispondo-os por cima. Faça os hambúrgueres como quiser: altos, finos, gigantes… você é quem manda. Claro, no final das contas é preciso fechar o hambúrguer entre os pães, então não exagere… muito.

Coloque os hambúrgueres moldados na geladeira por cerca de 1 hora, para que ganhem consistência. A seguir, frite-os no óleo já quente. Eu gosto de, no último minuto, colocar o queijo por cima do hambúrguer e tampar a panela, só até que ele derreta. Depois, toste rapidamente o pão na mesma frigideira, para dar uma consistência mais legal.

Monte o seu hambúrguer, escolha um bom ketchup, mostarda, maionese, molho especial… qualquer coisa… mais algumas batatinhas para completar… e é só morder.

Baseado em receita do site www.jamieoliver.com
Switch to desktop version