tag: Pimenta

Pappardelle ao molho picante

29 outubro, 2010 Massas Tags:, , , , , 2 Comentários

Outro daqueles dias em que se quer comer alguma coisa boa mas o dia não tá bom nem para comer fora, nem para fazer compras. Fui com o que tinha na geladeira: linguiça calabresa, tomates italianos… e massa caseira!

300g de tagliatelle (eu fiz esse com ervas, você pode fazer o seu ou comprar pronto)
2 linguiças calabresas
4 tomates italianos
4 dentes de alho
1/2 cebola picada fina
Pimenta calabresa
Sal e pimenta-do-reino

rende 2 porções

Pelos ingredientes você vê que a minha geladeira não estava lá essas coisas. Bem, pique as linguiças ao meio no sentido longitudinal, ou seja… de comprido. Depois pique em pedaços menores.

Aqueça bem uma frigideira grande e leve as linguiças ao fogo. Não precisa por óleo. Depois, puxe-as para o lado e acrescente a cebola e o alho. Quando o alho dourar um pouquinho, misture tudo e acrescente os tomates, devidamente fatiados e sem sementes. Ajuste sal e pimenta do reino, e depois acrescente um pouco mais de pimenta calabresa do que você acha que consegue comer – afinal, é picante ou não é?

Nem vou entrar no quesito da massa. Você pode usar a massa que quiser, desde que seja de boa qualidade. Cozinhe-a al dente e depois acrescente-a ao molho, desligando o fogo, mexendo bem e deixando descansar por 5 minutinhos. Não achei que combina com parmesão. Tomara que a sua massa fique menos apimentada que a minha, vai por mim.

Couscous picante

13 maio, 2010 Acompanhamentos, Comida mediterrânea Tags:, , , , 1 Comentário

Inspirado em receita do livro Jamie Oliver – O chef sem mistérios

Comi junto com Pernil de cordeiro

Eu precisava de um acompanhamento para o pernil de cordeiro, mas é claro que não ia cair no arroz com feijão. Massa, nem pensar. Então fui encontrar um couscous, cuscus, cuscuz ou como você queira escrever, que é um grão lindo, mais fácil de fazer do que eu imaginava, e que casa como ninguém com o cordeiro. Foi inesperadamente interessante.

1 cebola bem picada
1 dentes de alho, picado bem fino
250g de couscous

500ml de caldo de legumes

3 colheres de sopa de manteiga
1 colher de chá de sementes de cominho
1 colher de chá de sementes de coentro
1 colher de chá de sementes de erva-doce
Pimenta chilli seca à gosto
1 folha de louro
1 colher sopa de vinagre de vinho tinto
1 colher sopa de açúcar
Azeite extra-virgem

Sal e pimenta do reino

rende 6 porções

Primeira coisa é por o caldo para ferver. Enquanto isso, aqueça a cebola no azeite morno com uma colher de manteiga, sem deixar dourar. Soque as sementes, a pimenta e uma pitada de sal num almofariz. Adicione-os, juntamente com o alho, à panela, e continue fritando lentamente, até que adquiram uma consistência pastosa. Acrescente o vinagre e o açúcar, que vai queimar e dar uma cara de melaço para a “gororoba” de até então. Depois de alguns minutos melando, acrescente o couscous, misturando bem. Acrescente então o caldo quente e mexa um pouco, deixando cozinhar por cerca de 20 minutos, colocando um pouco mais de água se ela tiver secado totalmente sem que o couscous cozinhe. Não se preocupe ao ver que o couscous vai grudar e parecer aquele arroz unidos-venceremos que é o pesadelo de todos nós.

A seguir vem a mágica: desligue a panela, e acrescente aos poucos o restante da manteiga, com um garfo, passeando com ele por todo o couscous, espalhando a manteiga entre os floquinhos, até que fiquem bem soltinhos. Se deu tudo certo, você vai ter um couscous soltinho, amanteigado, levemente adocicado e com um toque final bem picante. É inevitável que o couscous seja meio gororoba – pelo menos foi inevitável para as minhas tentativas. De qualquer maneira, é um acompanhamento injustiçado, e me senti um cozinheiro solidário nesse dia.

Penne picante

22 janeiro, 2010 Massas Tags:, , , , , 4 Comentários

Penne picante

Um dia à toa desses qualquer, decidi fazer uma massa diferente. Mas não queria sair de casa. Fiz com o que eu tinha, e diria que na minha despensa não tinha nada em especial. Então #ficadica, não é difícil ser feliz… não se renda ao arroz com feijão requentado no microondas! Fight the powers that be!

250g de penne grano duro
2 dentes de alho

1/2 cebola, bem picada
100g de bacon

1 lata (400g) de tomate pelado
Sal e pimenta do reino
Queijo parmesão ralado fresco
Pimenta calabresa à gosto
Folhas de manjericão
100g de queijo minas padrão ou queijo canastra
Uma pitada de orégano
Azeite extra-virgem

Rende 2 porções

Jogue o bacon em cubinhos na panela onde será feito o molho, já bem quente. Ele soltará a gordura necessária para fritar o alho e a cebola, também bem picadinhos. Quando estiver tudo dourado, acrescente os tomates, uma pitadinha de orégano, e um pequeno maço de manjericão. Deixe ferver. Enquanto isso, cozinhe o macarrão em uma água salgada.

Depois que o molho der uma encorpadinha, descarte o maço de manjericão (ou pelo menos os cabinhos), e desligue o fogo. Ajuste sal, pimenta do reino e adicione a pimenta calabresa à gosto (eu gostcho muitcho!). Escorra o macarrão e incorpore-o ao molho. Misture bem. Corte o queijo em cubinhos, e o acrescente um pouquinho antes de servir. Decore com mais umas folhinhas de manjericão, e pronto!

Buffalo Wings – receita de asa de frango picante

14 outubro, 2009 Comida americana Tags:, , , , , , , , , , 4 Comentários

Assim como eu na primeira vez, você deve estar se perguntando “búfalo tem asa?” ou algo do tipo. Explico: Buffalo Wings são cortes da asa do frango fritos à moda da cidade de Buffalo, nos EUA. O que explica serem fritos, e serem ultra-calóricos. A pimenta é essencial neste prato: faz parte do charme passar um pouco de calor.

Buffalo Wings

1kg de coxinha de asa de frango
1 colher de sopa de vinagre de vinho branco
200ml de leite
1/2 cebola, bem picadinha
1 dente de alho
1 colher sopa de salsinha, bem picadinha
4 colheres de sopa de maionese
suco de 1/2 limão
100g blue cheese (usei gorgonzola mesmo)
Sal e pimenta do reino
Alguns talos de salsão e cenouras
1/2 colher de café de pimenta cayenne
Molho de pimenta (Tabasco ou similar)
2 colheres sopa de manteiga
Óleo para fritar

Rende para 4 pessoas petiscarem

Misture o vinagre com o leite, bata um pouco e deixe que o leite azede. Adicione a cebola e alho bem picadinhos, a maionese, o queijo (esfarele-o bem, com a mão mesmo), o suco de limão. Cuidado ao adicionar a pimenta cayenne! Não a subestime. Ajuste o sal e pimenta, e vá ajustando a proporção de ingredientes até ter uma pasta com a consistência um pouquinho mais solta que maionese. Misture bem. Coloque na geladeira até o momento de servir.

Pique os talos de salsão como baquetas de bateria, e coloque de molho na água, para aliviar o ardido. Descasque a cenoura e pique em palitinhos como de batata frita. É muito importante picar salsão e cenoura da maneira correta, pois isso vai determinar a maneira de comer mais pra frente.

Esfregue um pouco de sal e pimenta nas asinhas, e umas gotas de limão, só para dar gosto. Aqueça uma boa quantidade de óleo numa panela funda. Mergulhe as asinhas completamente no óleo, e deixe que fritem até ficarem um dourado escuro. Lembrando que Buffalo Wings é fritura na veia, meu povo! Enquanto isso, derreta a manteiga numa frigideira, com uma quantidade à gosto de tabasco (recomendo 2 colheres de sopa para a receita inteira). Como eu disse, eu curto o calor da pimenta, mas tem gente que não, né?

Retire as coxinhas e role-as na frigideira de manteiga e tabasco por alguns minutos. Depois é só secar tudo bem, com papel toalha. Se você quiser, pode levá-las ao forno alguns minutos também, tem gente que diz que fica mais saudável. Para mim, se você entrou nessa de comida americana, querer saudável é paradoxal.

Como servir buffalo wings

Sirva o molho (também chamado de dip) com os petiscos em volta. Vá comendo um salsão e uma cenoura aqui e ali, se você é uma pessoa paradoxal. Ele pode ser a entrada de um prato mais pesado, como uma costeleta de porco ao molho barbecue. Fica a seu critério ser médio feliz, ou muito feliz.

Tapas de batatas com carne

10 fevereiro, 2009 Carnes, Comida espanhola, Petiscos Tags:, , , , , 4 Comentários

 

Quando aprendi sobre tapas, descobri que compartilhar é a alma do negócio. Por isso, essas “comidinhas” vem porções pequenas, cada um pega um pouquinho e vamos para o tapa seguinte. O problema é que os bons tapas dão trabalho, e muitos tem que ser feitos na hora. Então, a não se importe em não participar do seu próprio evento, é bom pensar bem na logística da cozinha.

Tapas de batatas com carne

1 kg de batatas médias
2 cebolas
200g de carne moída
50g de bacon cortado em cubos
2 ovos grandes
2 colheres sopa de farinha de rosca
1 dente de alho bem picado
1 colher de salsinha bem picada
1/2 xícara de vinho branco
1/2 xícara de água
3 colheres sopa de farinha de trigo
Suco de 1 limão
1/2 xícara de azeite extra-virgem
Sal e Pimenta

dá pra 6 petiscarem beeem

Tudo começa escolhendo as batatas que vão funcionar melhor. Elas tem que ser mais arredondadas, e não podem ser pequenas. Você vai entender quando fizer pela primeira vez. Descasque-as, corte ao meio na transversal e escave o miolo, fazendo tipo um cestinho. Tente deixar o cestinho com uma espessura uniforme. O miolo você deixa na água para não escurecer, e depois faz um purê, sei lá. Não corte todas as batatas ainda, pra poder distribuir bem o recheio.

Misture numa vasilha a carne moída, o bacon picado, uma cebola picada, salsinha, as gemas dos ovos, a farinha de rosca e o suco do limão. Sal e pimenta do reino a gosto. Então, vá preenchendo as batatas com esse recheio, até ficar um montinho para fora dela.

Aqueça azeite suficiente para fritar as batatas, mas não precisa cobri-las. Bata as claras até ficarem brancas. Passe as batatas recheadas nas claras, e depois na farinha de trigo, e coloque para fritar. Não se preocupe, se você fez tudo certo, a carne vai ficar quietinha no lugar. Frite até que fiquem douradas.

Pré-aqueça o forno. Vá retirando as batatas e colocando numa assadeira. Quanto terminar de fritar todas, adicione o alho e a outra cebola picada ao azeite que ficou na panela, adicione a farinha de trigo que sobrou, ja dissolvida na água, e o vinho branco. Deixe ferver um pouquinho, e depois jogue essa mistura por cima das batatas. Leve ao forno em temperatura média por uns 15 minutos.

Sirva acompanhado de uma boa pimenta. Cerveja gelada cai bem também.

Quer saber mais sobre tapas?

Eu falei um pouquinho mais sobre esses petiscos espanhóis nesse outro post. Corre lá!

Inspirado no livro Tapas - Os Criativos Petiscos Espanhóis em Versões Salgadas e Doces
Switch to desktop version