tag: Queijo

Ravioli fresco de brie e geléia de jabuticaba

23 janeiro, 2013 Massas Tags:, , , , , , 5 Comentários
[post comemorativo: 4 anos de blog]!

ravioli de brie e jabuticaba

Na vida da gente, a comida não é sempre uma necessidade. Às vezes é um rito, um marco, um símbolo para um acontecimento marcante. Foi o caso desta massa, que resolvi utilizar como argumento para uma proposta, no mínimo, indecente: se casar comigo. Precisa dizer mais?

200g de geléia de jabuticaba
300g de massa fresca (veja como fazê-la)
200g de queijo brie
4 colheres sopa de azeite extra-virgem

dá pra 2 pessoas

Atenção com os ingredientes desta receita: geléia de jabuticaba não se encontra em qualquer lugar, e é necessário garantir que ela seja de boa qualidade. O mesmo vale para a massa, que no meu caso foi feita com ovos caipiras e uma proporção de 1 ovo + 1 gema para cada 100g de farinha.

Isto posto, digo que basta abrir a massa com carinho, recheá-la com um quadradinho de brie e uma colher de chá de geléia, fechá-la com ainda mais carinho, polvilhar com farinha de trigo e levar ao freezer. Isso mesmo, ao freezer! Isso vai fazer a massa endurecer e diminuir as chances que ela se desfaça no cozimento. Acho que uns 10 minutinhos são suficientes.

Ferva uma grande quantidade de água com bastante sal, e adicione os raviólis para cozinhar por cerca de 3 minutos – rápido que nem miojo. Em uma frigideira larga e antiaderente, aqueça o azeite. Ao retirar os raviólis da água, escorra-os, e passe pelo azeite por mais um minutinho, para fritar a massa por fora bem de leve, dando um gostinho extra. Não precisa de molho, não precisa de mais nada.

Se aprendi alguma coisa com o Jogo de Panelas, é que a melhor comida não é o melhor sabor, mas sim o melhor ambiente, com as melhores companhias. Então não exagero em dizer: esta foi a melhor coisa que Eu Já Comi.

pedido de casamento

Ravioli de mussarela de búfala alla vodka

22 março, 2011 Comida italiana, Massas Tags:, , , , , , 2 Comentários

Outro ravioli trabalhoso e fantástico. Dessa vez fiz uma combinação que tenho visto muito: mussarela de búfala com molho alla vodka. E não é que dá certo? Faça o teste se for capaz.

300g de farinha de trigo (ou meio a meio com semolina)
3 ovos brancos grandes
300g de mussarela de búfala em bolinhas
2 doses de vodka
600g de tomate pelado
300ml de creme de leite fresco
3 dentes de alho, bem picados
2 colheres sopa de noz moscada
Azeite extra-virgem
Sal e pimenta-do-reino

rende 2 porções generosas

Se você vai entrar no quesito massa, comece lendo essa receita. Quando for abrir a massa, é legal fazê-la o mais comprido possível, que é para render a maior quantidade de raviolis possível. Pincele a massa em forma de vários quadrados com um pouco de água, coloque 1/2 bolinha de mussarela de búfala no centro de cada quadrado e dobre a massa, pressionando em volta da mussarela para retirar o ar, evitando que o ravioli se abra no cozimento. Para fechar a massa você vai precisar de um utensílio apropriado, tipo uma forminha quadrada com os cantos em zigue-zague (que também determinaria o tamanho dos seus quadrados de água, claro). Vale improvisar, desde que fique bem fechado – que tal tentar um cortador de pizza? Eu tive que abrir 3 folhas de massa para render raviolis suficientes para duas pessoas. Vai da sua habilidade e disposição.

Agora, para entrar no quesito molho, basta seguir o molho alla vodka desta outra receita. E vejam só – foi a primeira receita deste blog. Depois, é só cozinhar a massa em água fervendo com muito sal, e atenção porque massa fresca cozinha muito rápido, retirar e escorrer e levar ao forno por 10 minutinhos só para constar. Fácil, né?

Fusilli três queijos

1 outubro, 2010 Massas, Muito fácil Tags:, , , , , 1 Comentário

E naqueles dias em que você olha na geladeira e não tem muita coisa, olha na despensa e tem menos ainda? Foi o que aconteceu comigo quando fiz esse prato. Tinha um gorgonzola encostado de um outro dia, um queijo prato qualquer… e deu no que deu. Meio gordinho esse molho… mas depois a gente queima tudo fazendo o que gosta, né?

200g de fusilli
50g de gorgonzola
100g de queijo prato
1 colher sopa de requeijão
100ml de leite integral
1 colher sopa de farinha de trigo
1 colher sopa de manteiga
1/2 cebola bem picada
2 dentes de alho
Noz moscada
Sal e pimenta-do-reino

rende 2 porções

Comece dourando a cebola e o alho na manteiga, como não poderia deixar de ser. Eu deixei dourar bastante, quase desmanchando a cebola, já que tem gente que quer ter a ilusão que o prato que ela come nunca leva cebola (sic).

Daí acrescente o leite, os queijos (que podem ser quaisquer à sua escolha), deixe tudo derreter, e vá adicionando a farinha de trigo aos poucos, mexendo sempre para não empelotar. Os queijos você vai mesclando e acertando o sabor como bem quiser. A quantidade de farinha determina o quanto você quer engrossar o molho. Para o fusilli, achei interessante deixar quase como uma papinha, porque aí o molho se prende melhor na massa e tudo leva mais gosto.

Acerte sal, pimenta do reino e adicione noz moscada à gosto. Acrescente o macarrão (devidamente cozido bem al dente, óbvio), desligue o fogo e deixe por alguns minutos, para que o macarrão termine de cozinhar junto com o molho. Agradeça a Deus por existir o queijo.

Supremo de frango com queijo e geléia de amora

4 agosto, 2009 Carnes Tags:, , , , , 0 Comentários

Inspirado em receita do livro 500 anos de gastronomia em Terra Brasilis

supremo de frangosupremo de frango

Comi junto com purê de baroa na mini-moranga

Supremo de frango, ponto. Esse foi o pedido de aniversário da minha irmã. O manuseio do frango recheado exige alguma habilidade, então vai com calma. Você pode substituir o sabor da geléia se quiser, e também não precisa se preocupar em comprar uma tão cara. Apenas uma que não seja muito doce, para não ficar enjoativo. Mas também não vai naquela hipocrisia de comprar light! Esse prato é bem gordinho.

Por quê ele chama supremo, eu andei pensando mas não consegui entender. Se você souber, coloca aí nos comentários ;-)

4 peitos de frango inteiros
8 colheres sopa de queijo minas padrão
6 colheres sopa de geléia de amoras
2 colheres sopa de farinha de trigo
2 colheres sopa de farinha de rosca
2 ovos
100g de manteiga
Óleo para fritar
100ml de vinho tinto seco
Sal e pimenta do reino

dá para 4 porções

Com um martelo de carne, bata os peitos de frango, abrindo-os, até que fiquem bem fininhos. Tempere com sal e pimenta do reino. Pique o queijo em pedaços pequenos, ou rale grosso, e misture com 4 colheres da geléia. Divida esse recheio em 4, e distribua por cima dos peitos de frango, no centro. Depois, é fechar os peitos, dobrando-os ao meio e juntando as beiradas. Na verdade, eles não fecham perfeitamente. Mas com jeito, você vai levando.

Monte sua linha de produção: um prato com a farinha de trigo, outro com os ovos batidos, outro com a farinha de rosca, já perto da frigideira, que deve ser funda e larga. Aqueça a manteiga com 1 xícara de óleo nessa frigideira. Passe cada peito de frango recheado pela farinha de trigo, ovos e farinha de rosca, e vai para a frigideira. Faça isso com cuidado, mas sem demorar, porque colocando os 4 peitos para fritar ao mesmo tempo, fica mais fácil controlar.

Vire os peitos de frango quando necessário. Eles devem ficar bastante corados, para que o queijo derreta e a carne chegue ao ponto. Paralelamente, faça o molho: coloque o vinho para ferver, e acrescente o restante da geléia de amora. Deixe reduzir até metade do volume original, mexendo para não queimar óquêi?

Sirva o supremo de frango regado com o molho (que vai evitar que o peito fique seco). Um purê também cai bem, afinal, ser supremo merece súditos fiéis!

Switch to desktop version