tag: abacate

A guacamole perfeita! O melhor que o abacate tem a dar

24 novembro, 2021 Comida mexicana Tags:, , , , 0 Comentários

Guacamole, como te quiero! Essa é uma receita coringa que vai bem com ABSOLUTAMENTE tudo o que você pode imaginar: do café da manhã à ceia, à tarde, dá pra comer enquanto estiver de dieta, ou no meio de um churrascão, dá até pra passar na cara e tratar da pele! Só não dá pra ficar sem fazer essa maravilha.

Depois de muitos anos fazendo guacamole, eu acho que cheguei à minha receita perfeita. Mas claro, perfeito é relativo, o que é gostoso para mim, pode ser ruim para você, então sinta-se livre para ajustar a receita conforme o que for achando melhor: mais sal? Menos limão? Mais pimenta? O prato é seu e você é quem manda!

 

1 abacate-manteiga ou 2 avocados, bem maduros, cortados e amassados completamente
suco de +-3 limões
2 tomates, sem sementes, picados em cubos
1 cebola branca, picada em cubos pequenos
2 colheres de sopa cheias de coentro fresco picado bem pequeno
6 jorradas de molho de pimenta tabasco (ou pimenta jalapeño ou dedo-de-moça)
sal a gosto

Escolhendo o abacate perfeito

O abacate é uma fruta curiosa. Dificilmente você vai comprar ele maduro, e ele costuma ainda demorar 5-7 dias até chegar no ponto. Não adianta ficar embalando em jornal nem nada do tipo – pela minha experiência, ele acaba amargando. O jeito é se planejar com antecedência para usar o abacate no ponto perfeito, ou seja: a pele já bem macia, a polpa já muito fácil de amassar com um garfo, mas sem estar escura por dentro.

Caso você corte o abacate e descubra que ele não está macio ainda, pingue algumas gotas de limão, preserve a semente e enrole num filme pvc, conservando na geladeira por mais 2 ou 3 dias até chegar. Mas, infelizmente, não vai ficar a mesma coisa. Paciência… :-)

A pimenta perfeita para a guacamole

A pimenta perfeita se chama tabasco, ponto. Ela é que vai dar o melhor sabor e se distribuir de forma uniforme pelo seu guacamole. Pena que é tão cara no Brasil. Puristas vão argumentar que a pimenta correta seria a jalapeño. Claro. Primeiro você tem que encontrá-la, que já não é coisa fácil. Depois, quando picá-la, tem que ser muito fininha, e mesmo assim algumas pessoas vão dar mais ou menos sorte com a quantidade de pimenta que vem. A substituta perfeita para o jalapeño é a nossa querida pimenta dedo-de-moça, que, se você tira as sementes, é bastante suave. Mas ainda não bate o tabasco. Aqui, você dá quantas jorradas forem necessárias até chegar na pimenta que você gosta.

Misturando os ingredientes para a guacamole perfeita

Fazer o guacamole é, basicamente, saber combinar seus ingredientes. O abacate amassado, a cebola e tomate picados, o limão, o sal, a pimenta e o coentro. Eu coloquei a quantidade de ingredientes que eu uso como parâmetro, mas é claro, a melhor guacamole é a que você gostar mais. Há quem exagere no abacate em relação aos demais ingredientes; há quem exagere na pimenta.

 

Combinações para a sua guacamole

Assim como o tabasco é a pimenta perfeita, a tortilha de milho também é campeã. A mais fácil de achar é o salgadinho Doritos, e dentre eles, eu acho o de sabor tradicional o mais adequado. Mas se você conseguir encontrar esses salgadinhos de uma marca mexicana qualquer, faz diferença, porque certamente serão menos temperados.

 

Guacamole na tortilha Rap10

Fica bom também! Recheios básicos, até como arroz e feijão, uma carne picada – “carnitas” como eles dizem… e uma pimenta generosa.

 

 

Guacamole no hamburguer

É claro que pode! Vai super bem com burgers mais básicos, com pão, carne, queijo e bacon.

 

 

Agora, se você quiser pular de cabeça na comida tex-mex, que tal ir direto para um Kerbey Queso? Receita aqui!

dip guacamole queso doritos

 

Salada Grega

17 maio, 2011 Saladas Tags:, , , , , , , , , , , , 7 Comentários

Inspirado em receita do livro “Cook with Jamie”

Comi junto com purê de baroa e galinha com sálvia

Eu precisava de uma salada nova, fresca e estonteante, e arranjei isto. Avocado – quase o mesmo que abacate – com queijo feta, um dos ingredientes mais caros que já usei. Digo que valeu a pena. A salada é exótica mas agrada a qualquer um. Alguns separam a cebola, outros, o abacate, mas o molho e a combinação de azeitonas e tomates sweet grape – outra delícia – é infalível.

1 pé de alface americana
200g de queijo de cabra (queijo feta)
1 avocado maduro (ou 1/2 abacate)
100g de azeitonas pretas, picadas, sem caroço
1 cebola roxa
200g de tomate uva (sweet grape)
Orégano
2 limões
Azeite extra-virgem
Sal e pimenta-do-reino

dá para 4 comerem

Como em qualquer salada, lave tudo muito bem. Corte a alface em pedaços que caibam na boca. Corte a cebola no meio e depois em tiras o mais finas possível. Corte o avocado em cubos pequenos. Corte os tomates na metade, o que dá todo um charme. E aí é hora do molho.

Misture 4 colheres de sopa de suco de limão a umas 8 a 10 de um bom azeite, sal, pimenta-do-reino e uma colher de sopa de orégano. Bata bem com um garfo, para a mistura ficar uniforme. Misture os tomatinhos, azeitonas, cebola roxa e abacate a metade deste molho (reserve a outra metade para colocar na mesa). Deixe marinar por 5 minutos, depois delicadamente despeje esta mistura por cima das folhas de alface, já na travessa que vai à mesa. Misture com muito carinho, o que exige usar as mãos, até que o molho envolva toda a salada. Por último, pegue o queijo feta com as mãos e tente esfarelá-lo por cima de tudo. Dependendo do tipo de feta, você terá maior ou menor sucesso nesse processo. Acho melhor esfarelar do que cortar em cubos, porque assim o queijo se distribui melhor na salada. O gosto do feta faz todo o sentido neste prato, então não recomendo substituí-lo.

Misture novamente com carinho, e escolha se dá um splash de molho na salada toda, ou se deixa o molho à mesa para os mais molhadinhos. Finalize com um pouco de orégano por cima de tudo, e pronto!

Switch to desktop version