tag: Ervas

Galinha com sálvia e laranja

30 maio, 2011 Carnes Tags:, , , , 4 Comentários

Inspirado em receita do Livro Jamie Oliver – O Chef sem mistérios

Muito bem, estou quase esgotando as receitas deste livro do Jamie, mas como não fazê-lo? Essa receita é bem especial para mim, já a havia preparado várias vezes, mas nenhuma blogável, então agora aqui está. Sálvia fresca é uma dádiva e está cada dia mais difícil encontrá-la em BH. Sério… quem tiver um pé aí me contata em PVT? Valeu…

1 galinha caipira (+-3kg)
8 laranjas bahia
1 talo de salsão
1 maço de tomilho
1 cabeça de alho
10 folhas de sálvia
1/2 garrafa de vinho branco seco frutado
4 colheres sopa de manteiga
Azeite extra-virgem
Sal e pimenta-do-reino

dá para 6 pessoas

Lave bem a sua querida galinha, por dentro e por fora, e a seque com papel-toalha ou um pano. Fatie o salsão, misture ao tomilho (só as folhas), sal e pimenta e preencha a galinha com esse recheio. Descasque as laranjas, sem deixar nenhuma parte da casca, e corte em rodelas. Uma dessas laranjas também pode ir de recheio, xuxa ela lá. Costure o bumbum dela para não vazar, por que vamos deitar e rolar com ela. Esfregue sal e pimenta em toda a pele.

Aqueça uma panela bem grande com azeite e frite a galinha inteira – é isso mesmo, inteirona – por 5 minutos de cada lado. Acrescente os dentes de alho devidamente descascados, a manteiga e a sálvia, e cozinhe por mais alguns minutos. Depois, vá adicionando o vinho aos poucos, mantendo o fundo da panela molhado. Enquanto isso, faça uma cama de rodelas de laranja numa travessa que vai ao forno. Quando a galinha estiver bronzeada, retire do fogo, deite-a na cama de laranjas e leve ao forno médio por 45 minutos, conferindo a cada 15 minutos e regando com um pouquinho mais de vinho. Retire a galinha do forno quando o seu coração souber que ela está macia, molhadinha por dentro e pronta para o abate.

Depois é fazer o molho: raspe o fundo da panela, com a sálvia e os maravilhosos e disputadíssimos dentes de alho. Se você foi atencioso, o molho não queimou, e portanto não amargou. Ligue o fogo para amolecê-lo e pode também usar um pouco de vinho para ajudar a dissolver. Despeje esse molho maravilhoso por cima da galinha, na assadeira. Pronto, galinha de banho tomado, é hora de comer.

— UPDATE —

Fiz essa receita novamente, e é incrível. Desta vez, comi junto com Salada Grega e Purê de Baroa. Fotografei novamente, mas só pra fugir da rotina, coloquei a galinha de 4. Ficou parecendo até mais gostoso.

Carré de cordeiro com molho de laranja e hortelã

24 maio, 2010 Carnes Tags:, , , , 3 Comentários

foto de carre de cordeiro com laranjas descascadas e molho de hortelã e laranja

Comi junto com risoto de funghi

Seduzido pelos ótimos cortes de cordeiro do Dr. Emerson, comprei um carregamento de cordeiro. Esse corte, o carré, é a costela integrada com parte do lombo. Aqui, como fiz assada, preferi mantê-la inteira, mas nada impede que você faça cortes individuais, separando cada osso da costela, para criar aquele prato montado charmoso.

1 peça de carré de cordeiro, +- 600g
1 laranja, descascada e em rodelas
suco de 1 laranja madura

1 maço de hortelã
1 colher sopa de açúcar
1 punhado de folhas de alecrim fresco

Azeite extra-virgem

Sal e pimenta do reino

rende 2 porções

Comece pelo molho: aqueça 2 colheres de água com uma colher sopa de açúcar, fazendo uma calda grossa; misture o suco de laranja e mergulhe metade do maço de hortelã inteiro. Pegue mais algumas folhas e pique-as bem fininho, acrescentando ao molho também. Deixe ferver até reduzir pela metade.

Soque o alecrim com sal e um dente de alho, e esfregue a mistura por toda a carne, fazendo algumas incisões com a faca perto do osso para que o tempero penetre melhor.

Com um pincel, dê uma pincelada (essa palavra ficou ótima) de molho no seu carré. Forre a assadeira com as fatias de laranja e disponha o carré por cima, de forma que ele não fique em contato com o fundo. Leve ao forno a 225ºC. A cada 10 minutos, vá pincelando novamente o molho, o que deve deixar uma bela crostinha adocicada. É difícil achar o ponto do carré, talvez valha a pena fazer um corte no momento em que você achar que chegou no ponto certo, só pra conferir. O meu demorou algo como 40 minutos.

Sirva com algumas rodelas de laranja e um acompanhamento digno. Regue com molho por cima de tudo, para dar aquele charme. Do carré de cordeiro a gente já espera algo de sensacional… já a laranja com hortelã, surpreende.

Filé na manteiga de ervas

6 maio, 2010 Carnes Tags:, , , , , , 0 Comentários

Comi junto com risoto de funghi

Não escondo o meu prazer em comer carne vermelha mal passada, muito menos a minha indignação com quem não compartilha desse gosto. Então, se você ficou com “nojinho” dessa foto maravilhosa acima, com esse filé rosado suculento, tenro, macio, enfim um verdadeiro prazer divino concedido a nós pobres mortais, sinto muito! Há uma enorme diferença entre carne mal-passada e carne crua. Tomara que você a descubra.

1/2 peça de filé mignon ou +- 500g
1 dente de alho, bem picado
2 colheres de sopa de manteiga
1 maço de tomilho fresco
1 maço de alecrim fresco
1/2 maço de orégano fresco
Azeite extra-virgem

Sal e pimenta do reino

rende 4 porções

Cortar o filé na altura certa é importante para que ele cozinhe por dentro sem passar do ponto. Eu diria 2-3 cm de altura é um bom parâmetro. Tempere os dois lados de cada filé com sal e pimenta do reino, se possível moídos na hora (um moedor de sal e um de pimenta do reino são ótimos investimentos; caso você não os tenha, dá uma olhada lá na Look & Cook).

Aqueça azeite numa frigideira, até que fique bem quente. Coloque os filés com cuidado, por 5 minutos de um lado, depois mais 3 minutos do outro, e provavelmente é suficiente. Achar o seu ponto preferido e quanto tempo leva é na base do empirismo. Apenas não deixe a frigideira queimar, senão você não consegue terminar a receita, ok?

Soque as ervas num pilão junto com o alho picado, formando uma espécie de pasta. Sem desligar o fogo, retire os filés e descarte qualquer suco que tenha ficado na frigideira. Acrescente as 2 colheres de sopa de manteiga, e deixe que derreta enquanto se mistura com o gosto que a carne deixou. Assim que derreter, acrescente a pasta de ervas com alho, misture e deixe ferver por 3 minutos. Desligue o fogo e derrame a pasta por cima do filé. Para citar a sábia frase escrita na camisa de um amigo: Meat is murder… tasty murder.

Frango com ervas, aspargos e batatinhas

4 março, 2009 Carnes Tags:, , , , , 0 Comentários

sobrecoxa de frango com aspargos

Comi junto com Risoto de limão siciliano e menta

Cheguei à conclusão nada brilhante que a coxa com sobrecoxa é o corte mais saboroso do frango. A carne é tenra e suculenta. Você pode impregná-la de tempero e fazer o que quiser depois.

4 cortes de coxa com sobrecoxa de frango
1 kg de batatas pequenas
8 talos de aspargo

2 punhados de estragão
2 punhados de folhas de sálvia

200ml de vinho branco
5 colheres de vinagre balsâmico
Azeite extra-virgem
Sal e pimenta do reino

rende 4 porções

Faça cortes no frango para entranhar o tempero. Esfregue sal e pimenta nos cortes, e vá enfiando a sálvia onde possível. Aqueça uma frigideira com azeite e coloque as coxas para dourar. Quando ficarem bem douradas, regue mais azeite e coloque numa travessa, com a pele virada baixo. Reserve a frigideira suja. Jogue o vinho branco por cima do frango, e também o estragão. Role as batatinhas na gordura da panela, e disponha-as em volta das coxas. Leve ao forno em temperatura média por mais ou menos 40min.

Depois de uns 20 minutos de forno, aqueça a frigideira com a gordura que ficou do frango, e doure os aspargos nela, até ficarem macios. Coloque os aspargos na travessa para aproveitarem os últimos minutos de forno (mas tem que ser pouco, senão eles murcham). Você pode deixar o frango ficar bem dourado, dificilmente vai ressecar.

Na hora de servir, é legal montar o prato distribuindo os aspargos para todos, porque senão pode dar briga! Regue um pouco de vinagre balsâmico por cima do frango. Delicioso.

Switch to desktop version