tag: Fácil

Ravioli de mussarela de búfala alla vodka

22 março, 2011 Comida italiana, Massas Tags:, , , , , , 2 Comentários

Outro ravioli trabalhoso e fantástico. Dessa vez fiz uma combinação que tenho visto muito: mussarela de búfala com molho alla vodka. E não é que dá certo? Faça o teste se for capaz.

300g de farinha de trigo (ou meio a meio com semolina)
3 ovos brancos grandes
300g de mussarela de búfala em bolinhas
2 doses de vodka
600g de tomate pelado
300ml de creme de leite fresco
3 dentes de alho, bem picados
2 colheres sopa de noz moscada
Azeite extra-virgem
Sal e pimenta-do-reino

rende 2 porções generosas

Se você vai entrar no quesito massa, comece lendo essa receita. Quando for abrir a massa, é legal fazê-la o mais comprido possível, que é para render a maior quantidade de raviolis possível. Pincele a massa em forma de vários quadrados com um pouco de água, coloque 1/2 bolinha de mussarela de búfala no centro de cada quadrado e dobre a massa, pressionando em volta da mussarela para retirar o ar, evitando que o ravioli se abra no cozimento. Para fechar a massa você vai precisar de um utensílio apropriado, tipo uma forminha quadrada com os cantos em zigue-zague (que também determinaria o tamanho dos seus quadrados de água, claro). Vale improvisar, desde que fique bem fechado – que tal tentar um cortador de pizza? Eu tive que abrir 3 folhas de massa para render raviolis suficientes para duas pessoas. Vai da sua habilidade e disposição.

Agora, para entrar no quesito molho, basta seguir o molho alla vodka desta outra receita. E vejam só – foi a primeira receita deste blog. Depois, é só cozinhar a massa em água fervendo com muito sal, e atenção porque massa fresca cozinha muito rápido, retirar e escorrer e levar ao forno por 10 minutinhos só para constar. Fácil, né?

Pappardelle ao molho picante

29 outubro, 2010 Massas Tags:, , , , , 2 Comentários

Outro daqueles dias em que se quer comer alguma coisa boa mas o dia não tá bom nem para comer fora, nem para fazer compras. Fui com o que tinha na geladeira: linguiça calabresa, tomates italianos… e massa caseira!

300g de tagliatelle (eu fiz esse com ervas, você pode fazer o seu ou comprar pronto)
2 linguiças calabresas
4 tomates italianos
4 dentes de alho
1/2 cebola picada fina
Pimenta calabresa
Sal e pimenta-do-reino

rende 2 porções

Pelos ingredientes você vê que a minha geladeira não estava lá essas coisas. Bem, pique as linguiças ao meio no sentido longitudinal, ou seja… de comprido. Depois pique em pedaços menores.

Aqueça bem uma frigideira grande e leve as linguiças ao fogo. Não precisa por óleo. Depois, puxe-as para o lado e acrescente a cebola e o alho. Quando o alho dourar um pouquinho, misture tudo e acrescente os tomates, devidamente fatiados e sem sementes. Ajuste sal e pimenta do reino, e depois acrescente um pouco mais de pimenta calabresa do que você acha que consegue comer – afinal, é picante ou não é?

Nem vou entrar no quesito da massa. Você pode usar a massa que quiser, desde que seja de boa qualidade. Cozinhe-a al dente e depois acrescente-a ao molho, desligando o fogo, mexendo bem e deixando descansar por 5 minutinhos. Não achei que combina com parmesão. Tomara que a sua massa fique menos apimentada que a minha, vai por mim.

Camarão empanado

26 outubro, 2010 Frutos do mar, Petiscos Tags:, , , , , , , , 4 Comentários

Inspirado em receita do livro Cook with Jamie

Não é à toa que camarão é um bicho tão badalado. Se você pode comprar alguns de boa qualidade, do tamanho do seu dedo mindinho para maiores de 18 anos, você já descobriu que ele é uma das melhores coisas da vida. De tira-gosto então, é impressionante. Esse prato requer uma boa cerveja e, se for domingo, um futebolzinho rolando na tv. Ê vidão, hein?

1 xícara de farinha de rosca
um punhado de salsinha picada
suco de 2 limões, mais outros 2 pra servir
1 punhado de queijo parmesão ralado
300g de camarões médios (usei o rosa médio)
1 xícara de farinha de trigo
2 ovos
Sal e pimenta-do-reino

rende tiragosto para 4

É bem fácil. Unte uma travessa com óleo e misture nela a farinha de rosca, salsinha, suco de limão e queijo parmesão. Depois, monte dois pratos fundos ao lado: um com farinha de trigo e outro com os 2 ovos ligeiramente batidos.

Daí vem o truque que eu aprendi mas esqueci com quem. Use uma mão para passar os camarões na farinha de trigo; outra mão para passá-los nos ovos; e a mesma primeira mão para passá-los na mistura de farinha de rosca. Assim, cada mão se concentra no que faz melhor, né? E ainda diminui a lambança.

Depois que todos os seus camarões estiverem cobertos pela mistura – é bom cobrir completamente e ainda dar aquela apertadinha na farinha de rosca para formar a crosta – é só levar ao forno médio por cerca de 15 minutos.

Sirva com generosas fatias de limão e uma boa cerveja (recomendo a da foto: Colorado Índica). Eu também fiz umas batatas cozidas-fritas para acompanhar, fazendo meio que um shrimp-and-chips. Mas faça como quiser. Camarão é vida.

Fusilli três queijos

1 outubro, 2010 Massas, Muito fácil Tags:, , , , , 1 Comentário

E naqueles dias em que você olha na geladeira e não tem muita coisa, olha na despensa e tem menos ainda? Foi o que aconteceu comigo quando fiz esse prato. Tinha um gorgonzola encostado de um outro dia, um queijo prato qualquer… e deu no que deu. Meio gordinho esse molho… mas depois a gente queima tudo fazendo o que gosta, né?

200g de fusilli
50g de gorgonzola
100g de queijo prato
1 colher sopa de requeijão
100ml de leite integral
1 colher sopa de farinha de trigo
1 colher sopa de manteiga
1/2 cebola bem picada
2 dentes de alho
Noz moscada
Sal e pimenta-do-reino

rende 2 porções

Comece dourando a cebola e o alho na manteiga, como não poderia deixar de ser. Eu deixei dourar bastante, quase desmanchando a cebola, já que tem gente que quer ter a ilusão que o prato que ela come nunca leva cebola (sic).

Daí acrescente o leite, os queijos (que podem ser quaisquer à sua escolha), deixe tudo derreter, e vá adicionando a farinha de trigo aos poucos, mexendo sempre para não empelotar. Os queijos você vai mesclando e acertando o sabor como bem quiser. A quantidade de farinha determina o quanto você quer engrossar o molho. Para o fusilli, achei interessante deixar quase como uma papinha, porque aí o molho se prende melhor na massa e tudo leva mais gosto.

Acerte sal, pimenta do reino e adicione noz moscada à gosto. Acrescente o macarrão (devidamente cozido bem al dente, óbvio), desligue o fogo e deixe por alguns minutos, para que o macarrão termine de cozinhar junto com o molho. Agradeça a Deus por existir o queijo.

Spaghetti alho e óleo

17 dezembro, 2009 Massas Tags:, , , , , , 4 Comentários

spaghetti alho e oleo

Alho e óleo seria uma das maneiras mais básicas que alguém poderia cozinhar spaghetti. Fácil? Eu não acho. Depois que você faz muitas vezes, começa a ficar realmente exigente com o resultado. Como os ingredientes são poucos, é muito fácil perder o equilíbrio entre eles. Ou melhor, difícil encontrá-lo.

250g de spaguetti nº 5
4 dentes de alho

1 punhado de salsinha
bem picada
Sal e pimenta do reino
Azeite extra-virgem

Rende 2 porções

Primeiro segredo: cozinhe o macarrão em uma água super salgada, tipo uma água do mar. E com um fio de azeite. Isso vai dar uma graça ao prato. Enquanto isso…

Fatie o alho em lâminas finas. E agora o maior segredo (aquele que nem eu mesmo desvendei): aqueça um pouco de azeite numa frigideira, sem deixar estalar, e frite o alho. Ele tem que ficar dourado, mas não pode tostar, nem cozinhar demais por dentro, senão amarga. Nas palavras de MC Hammer, It’s tricky.

Mais uma dica: não escorra o macarrão. Quando o spaghetti estiver al dente (uma definição de al dente: precisa usar os dentes para comer), retire-o direto da água para uma vasilha, e adicione uma concha dessa água a ele. Azeite pouco é bobagem para esse prato… seja generoso. Acrescente o alho, a salsinha bem picada, e ajuste sal e pimenta-do-reino à gosto. Misture gentilmente, e está pronto. Agora eu quero ver se ficou bom.

Switch to desktop version